Vale do Aço (MG): lançamentos alavancam campanha do DAP

Na última sexta-feira (23), foi realizado o lançamento da chapa nacional do Diálogo e Ação Petista (nº 210) na região do Vale do Aço, em Minas Gerais. O evento aconteceu no município de Timóteo e reuniu 30 militantes das cidades de Coronel Fabriciano, Ipaba, Ipatinga e Marliéria.

Markus Sokol, da Executiva do Partido dos Trabalhadores e do Comitê Nacional do Diálogo de Ação Petista, além dos companheiros Léo Patrick, de Ipatinga, e Marinho Teixeira, de Timóteo – ambos candidatos à presidente do diretório municipal em suas cidades.

Em sua fala, o companheiro Sokol apresentou os 7 pontos da tese do DAP para o 7º Congresso do PT, e, no debate, se destacou a posição do DAP quanto à organização do PT como “federação de mandatos”.

Joãozinho, de Timóteo, destacou que, ao visitar uma cidade da região, uma companheira questionou de qual deputado era a sua chapa. “Respondi que não é de deputado nenhum. Tem apoio de um deputado, mas a representação dele é igual a de qualquer militante do DAP”. “Deputado para nós é importante, mas não pode ser maior que o partido”, afirmou.

Por fim, as companheiras e companheiros a possibilidade de formar uma coordenação regional para reforçar a construção do DAP na região do Vale do Aço, sendo este um objetivo para depois do PED.

Governador Valadares
No Vale do Rio Doce, em Governador Valadares, uma atividade do DAP reuniu militantes de Virgolândia, Tumiritinga, Santa Rita do Itueto e Alpercatas. Sokol também apresentou o 7 pontos da tese do DAP ao lado de Sumara Ribeiro, membro do diretório do PT-MG.

Foram várias as intervenções sobre temas bastante diversificados, entre eles a proposta de uma JPT autônoma.  Mesmo concordando com a necessidade da comissão negra, um dos companheiros presentes destacou a importância da questão indígena, em particular na região do Vale do Rio Doce.

Outro tema bastante debatido foi papel dos mandatos parlamentares no controle do partido, com o uso de emendas parlamentares para subjugar militantes e até diretórios municipais à política do deputado.

O fim do governo Bolsonaro e a necessidade da Constituinte Soberana também foram temas destacados. No entanto, impeachment e a anulação das eleições foram possibilidades recusadas como propostas que deveriam ser apresentadas pelo partido como uma saída política ao governo Bolsonaro.

Ipatinga
Sábado (24), em Ipatinga, uma reunião da chapa ‘Unidade e Participação’ nº 610 (Léo Patrick 510 candidato à presidente do diretório municipal), contou com a presença de Markus Sokol, fundadores do PT e sindicalistas, militantes históricos na região.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: