Samba da Utopia uma trilha sonora para a pandemia

Em meio a uma pandemia, com todas as restrições impostas e crescentes dificuldades, ainda nos deparamos com a negação da ciência, elogios recorrentes aos mais odiosos comportamentos e com a acelerada retirada de direitos. Apó atingir a triste marca 100 mil mortos e cerca de 3 milhões de contaminados, é difícil não nos deixar embrutecer. A arte surge, então, como provocação a este embrutecimento convidando todos nós à reflexão, ação e luta.

Escolho assim, nesse cenário, duas referências que se misturam. O samba da utopia de Jonathan Silva é a primeira delas. O cantor e compositor capixaba, um dos participantes do festival Lula Livre em 2019, possui três discos gravados:

  • Benedito
  • Necessário e
  • Precisa-se de um compositor com experiência.

Letra linda num samba delicioso, a música também compõe o espetáculo Ledores do Breu, da Cia do Tijolo. Ela traz um monólogo baseado em obras de Zé da Luz, Guimarães Rosa e na Prática de Paulo Freire.

Abaixo as referências.

Samba da utopia https://youtu.be/Gdd3qs1UFbs e 

Jonathan Silva: voz
Ceumar Coelho: voz
Filpo Ribeiro: viola dinâmica
Lucas Brogiolo: percussão
Marcos Coin: violão
Coro: Karen Menatti, Lilian de Lima, Eva Figueiredo, Cris Raséc, Luciana Rizzo, Dinho Lima Flor, William Guedes, Rodrigo Mercadante e Lucas Vedovoto.

LEDORES DO BREU, Cia do Tijolo https://vimeo.com/128615899
Atuação: Dinho Lima Flor
Direção: Rodrigo Mercadante
Assistente de direção: Thiago França
Luz: Milton Morales
Trabalho de corpo: Joana Levi
Pesquisa dramatúrgica, concepção de cenário e figurino: Dinho Lima Flor
Música composta:Jonathan Silva
Operação de luz: Artur Mattar
Contrarregragem: Maria Flor
Produção executiva:Cris Raséc
Produção de campo: Lucas Vedovoto
Fotografia: Alécio Cézar

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: