Em SP, lançamento é marcado pelas lutas

Em meio ás mobilizações contra a reforma, pela preparação da Greve Geral, no dia 24 de marco, na sede do Diretório Estadual do PT de São Paulo ocorreu o lançamento das Chapas Estadual e Municipal “Unidade pela Reconstrução do PT”. que reuniu mais de 60 companheiros.

Na mesa, Markus Sokol, da Direção Nacional do PT, Saturno, presidente do Diretório Zonal da Moóca), Sidnei Pita, da União dos Movimentos de Moradia e Barbara Corrales, do Diretório Municipal do PT SP. No plenário, apoiadores da chapa dos zonais do Butantã, Centro, Campo Limpo, Guaianazes, Jaçanã, Pinheiros, Penha, Tucuruvi, V. Prudente, V. Maria, Santana, Saúde e São Mateus.

Também presente, Paulo Skromov, fundador do PT e diversos sindicalistas, como: os diretores do Sindsep (servidores municipais), João Gabriel, Vlamir Lima – candidato a presidente do DZ de Vila Maria e João B Gomes e Juliana Salles, da CUT nacional e sua executiva, respectivamente. Entre outros. Décio Pereira e Tiago Soares fizeram saudação em nome da Chapa Optei Novo Rumo.

A vereadora Juliana Cardoso, candidata a presidente apoiada pela chapa, também fez uma saudação ao Ato.

Segundo Markus Sokol “quando falamos em conciliação, dizemos que o partido, nos 13 anos de governo, se teve diversas conquistas, a principal dela o Pré Sal, talvez por isso a primeira a ser retirada, se adaptou às instituições que existiam… em sua maioria, instituições herdadas do regime militar. Mas não podemos ser sectários, a  discussão de balanço é o que apaixona …. Então tenho uma recomendação ao debate, sem oportunismo, sem aceitar qualquer coisa, buscar os pontos de convergência, e reconstruir a partir daí a continuidade do nosso combate.

….A classe operária e generosa conosco e menos de uma ano, já temos o 15 de março. O primeiro item da nossa plataforma, lançada há meses, era ‘Fora Temer, Nenhum Direito a Menos’ já encadeado com a Greve Geral. No dia 15 era como se a plataforma fosse tomada por centenas de milhares, por um milhão. Eu arriscaria dizer que é o começo de uma virada”.

A partir do informe, 13 companheiros tomaram a palavra numa rica discussão.

Henrique Ollitta, atual presidente do DZ da V. Maria fez uma apresentação da Conferencia Mundial Aberta (CMA) destacando que o Acordo Internacional dos Trabalhadores e dos Povos (AcIT), que está organizando a iniciativa ” busca abrir uma ampla discussão com todos que se negam a aceitar o desmantelamento e o fim de suas conquistas sociais, como ponto de convergência das lutas e resistências”. Propôs ainda que fosse marcada uma apresentação da CMA logo após a votação do PED.

Foi feita uma arrecadação e com o dinheiro decidiu-se imprimir adesivos da Chapa para a campanha, fazendo como o PT fazia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s