Malcolm X, o filme

Em 1992 foi lançado filme sobre a história de Malcolm X, um dos principais militantes da questão negra nos EUA. Interpretado por Denzel Washington e com roteiro de Arnold Perl e Spike Lee, o filme é baseado no livro The Autobiography of Malcolm X, uma biografia contada pelo próprio Malcolm X para o escritor Alex Haley – considerada um dos 10 livros de não ficção mais importantes do século XX . Assista o trailer do filme e leia a história de Malcolm X.

Discurso de Malcolm X (legendado)

A história de Malcolm X

retirado do site da Juventude Revolução do PT

Em 19 de maio de 1925, nasceu na cidade de Omaha, estado de Nebraska nos Estados Unidos, Malcolm Little, mais conhecido como Malcolm X.  Sua vida foi a expressão – ainda é – da juventude negra no gueto dos EUA e da total intolerância de um estado formado a partir da escravidão em que os capitalistas brancos não admitem nenhuma ameaça ao seu poder. 

O pai de Malcolm, Earl Little, foi brutalmente assassinado por supremacistas brancos quando ele tinha apenas 6 anos. Sua mãe, Louise Little, teve que sustentar 8 filhos trabalhando de empregada doméstica, o que na época só era possível porque tinha a pele clara e não sabiam de sua origem negra. Na época,  vigorava as leis Jim Crow  de segregação racial, estabelecendo a separação dos espaços públicos entre brancos e negros, como escola e transporte.

Trailer do filme Malcolm X (1992)

Na adolescência, sem muita perspectiva de vida, se envolveu com a criminalidade praticando vários delitos, dentre eles o tráfico de drogas e roubos. Logo foi preso e sentenciado a 10 anos de cadeia, lá conheceu o islamismo e a Nação do Islã, grupo liderado por Elijah Muhammad. Quando saiu da prisão, pouco a pouco, ganhou o carisma da comunidade negra e se tornou uma das principais lideranças pela libertação e autodeterminação do povo negro. O nacionalismo negro e o separatismo racial era o que norteava os membros dessa organização.

Depois de romper com a Nação do Islã e seu líder, Malcolm X fez a tradicional viagem a Meca, cidade na Arábia Saudita sagrada para o muçulmanos. Quando voltou, adotou o nome de Al Hajj Malik Al-Habazz, não só o nome havia mudado, mas o posicionamento a respeito dos brancos, que já estava em transformação quando rompe com Elijah Muhammad.

Al Hajj Malik Al-Habazz  fundou Organização da Unidade Afro-americano, que lutava contra a exploração e a opressão do povo negro e entendia que era possível a união entre pretos e brancos que lutavam contra a segregação racial. Em 21 de fevereiro 1965, Malcolm X foi alvejado por vários tiros num auditório do Harlem enquanto discursava, não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. 

Malcolm X e sua determinação inabalável, fez os Estados Unidos estremecer. Denunciou até os últimos minutos de sua vida, a falha democracia que empurra os negros no gueto a condições de vida miseráveis e expôs a violência sistemática do estado e supremacistas brancos. “Brigava por justiça e paz, levou tiro!”

Documentário (Alex Haley)

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: