Contra o Genocídio do Povo Palestino! Pelo Fim Imediato do Conflito em Gaza!

Ocorreu no dia 30 de novembro em Coronel Fabriciano (MG) o debate em defesa do povo Palestino, organizado pelo Diálogo e Ação Petista e a coordenação do PT do Vale do Aço mineiro.  O evento ocorreu no salão do Hotel Metropolitano e contou com mais de 50 companheiras e companheiros. Entre os presentes destacamos os ex-prefeitos de Timóteo, Geraldo Nascimento, e Coronel Fabriciano, Chico Simões, os ex-deputados federais Ivo José e João Magno, a pré-candidata à prefeita pelo PT de Coronel Fabriciano, Júlia Retóri, diversas lideranças sindicais, dos movimentos sociais e do PT da região, além da assessoria dos Deputados Federais Leonardo Monteiro e Rogério Correa e do Deputado Estadual Betão.

O debate foi aberto pelo companheiro Jardel coordenador do PT do Vale do Aço e do DAP, que convidou o membro da executiva nacional do PT para abrir as discussões – Markus Sokol – e a companheira Júlia para uma saudação inicial, que destacou a centralidade do debate e a necessidade de parar imediatamente o conflito e convidou todas e todos a estarem no lançamento de sua pré-candidatura no próximo dia 15/12 naquele mesmo local.

O companheiro Sokol construiu sua intervenção na perspectiva de exigir o fim do genocídio em Gaza e um cessar fogo imediato. Esse conflito, que dura mais de 70 anos ocorre em decorrência da posição das potências pós segunda Guerra Mundial (EUA e URSS), que acordaram no quadro da ONU a criação de um Estado Sionista de Israel na Palestina e, desde então, milhares de palestinos sofrem todo tipo de privação. Israel é financiado pelos EUA e a Europa. Para Sokol, é preciso registrar, “em primeiro lugar que esta guerra foi criada para dividir e manipular os povos árabes e segundo porque atrás deles, ou melhor dizendo, embaixo deles, tem uma riqueza petrolífera e mais recentemente o gás. A guerra da Rússia e Ucrânia também é motivada pelo petróleo e gás e agora essa guerra que além de exterminar um povo, também, tem o interesse de controlar rotas comerciais dessas importantes fontes de energia”.

Ao longo do debate foi discutido a política dos dois estados (um de Israel e outro palestino) conforme acordo de Oslo de 1993 – assinado entre a autoridade palestina e Israel sobre a tutela dos EUA e da Europa – mostra-se a cada dia incapaz de levar a paz à região e na prática impõe mais sofrimento ao povo palestino. Outro ponto levantado é a atuação de diversas organizações de judeus que se colocam contra as ações militares de Israel em Gaza, o que mostra que a política de Benjamin Netanyahu sofre bastante questionamento dentro do próprio povo judeu. 

Juanito Vieira, Joãozinho do PT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: