Carta aberta ao Diretório Nacional, Diretório Estadual, aos deputados federais e à senadora do PT-Paraná

O Diretório Nacional, reunido no dia 20 de janeiro, deliberou por 45 votos contra 30, delegar às bancadas petistas na Câmara e no Senado a decisão sobre a participação no processo de escolha das mesas das duas casas legislativas.

Somos petistas de diversas correntes internas de pensamento e consideramos que essa decisão abre espaço para a possibilidade de apoio do PT a parlamentares golpistas, infelizmente uma tendência muito forte em nossas bancadas. Conclamos a militância e as direções do partido à mobilização para convencer a maioria dos deputados e senadores a não votar nos golpistas e a construir um bloco oposicionista na Câmara e no Senado com candidaturas próprias às mesas diretoras. A proporcionalidade é um direito constitucional e não deve ser obtida mediante submissão às chapas dos golpistas.

Os golpistas continuam patrocinando um processo de golpe contra a democracia e a soberania nacional, para a volta das privatizações e para atentar contra os direitos e conquistas elementares do povo trabalhador, com as reformas da Previdência e Trabalhista e o desmonte dos programas sociais, numa regressão social que joga milhões de brasileiros e brasileiras na exclusão e na miséria, com o único objetivo de transferir recursos, renda e patrimônio nacional aos especuladores e rentistas internos e externos.

Vamos aprender as lições do golpe: basta de conciliação!
Fora Temer! Nenhum acordo com golpistas!

Tadeu Veneri- deputado estadual
Professor Lemos- deputado estadual
Angelo Vanhoni- ex-deputado federal
Professora Josete- vereadora em Curitiba
Márcio Pessati- vice-presidente estadual do PT
Roberto Elias Salomão – da Executiva estadual do PT
Mário Dalzot- presidente do Sindipetro PR/SC
Paulo Antunes- diretor do Sindiquímica
Augusto Franco- vice-presidente do DM-Curitiba
Rui Dalcion Rocha Possetim- presidente do DM de São Mateus do Sul
Mário Cândido- da Executiva municipal do DM-Curitiba
Anaterra Viana- Coletivo de Mulheres do PT
André Machado- DM-Curitiba
Alfeo Luiz Capellari (Cafu)- diretor da APP-Sindicato
Martin Esteche – secretário estadual de Juventude do PT
Milton Alves- PT-Curitiba
Alan Nasser- candidato a vice-prefeito de Curitiba pelo PT
Daniel Godoy Jr.- PT-Curitiba e Comissão Estadual da Verdade
Anísio Garcez Homem- PT-Curitiba
Ivete Caribé- Comissão Estadual da Verdade
Ana Busatto- do Sindicato dos Bancários de Curitiba
Paulo Tharcisio- sindicalista bancário
Ivan Moraes – secretário-geral do DM-Curitiba
Roberson Prestes – presidente Zonal CIC
Stanislau Borecki – Zonal Matriz
Ney Jansen- professor da rede pública estadual
Haidê Maria – Zonal Matriz
Sirlei Fernandes – Zonal Boa Vista
Antonia Passos de Araújo – Zonal Santa Felicidade
Joel Estevam – Zonal Boqueirão
Paulina Estacio Marcicano – Zonal CIC
Maerlio Barbosa (Ceara) – Presidente Zonal Matriz
Adalberto Prado – Zonal Boa Vista
Dionisio– Presidente Zonal Boqueirão
Nelli dos Santos– Zonal CIC
Mônica Giovanetti- Anderson Fasolin – Zonal Santa Felicidade
Luiz Fernando Esteche – Zonal Matriz
Natalia Santos – Presidente Zonal Boa Vista
Areovaldo Figueiredo- Zonal Portão
Gabriel Fernando (Vato) – Zonal Cajuru
Adriano Luis Fonseca – Zonal Boqueirão
José Pedro Xavier Netto – Zonal Boa Vista
Henrique Faustino – Zonal Santa Felicidade
Fernando César Toledo Martins – PT-Curitiba
Maurício Moura – PT-Araucária

Um comentário sobre “Carta aberta ao Diretório Nacional, Diretório Estadual, aos deputados federais e à senadora do PT-Paraná

  1. É lamentável que ninguém responda aos comentários feitos sobre artigos publicados. Seria uma oportunidade e tanto para se fazer um debate amplo entorno das posições que estamos assumindo.

    No caso dessa Carta Aberta dos Companheir@s do Paraná, a exemplo do que já opinei para outros grupos, a pressão tem que ser feita é sobre a Direção Nacional do Partido.

    Esta tem que tomar posição clara e orientar o posicionamento das bancadas, EM TODOS OS NÍVEIS. Não podemos admitir que a direção, numa votação apertada, adote essa posição de Pilatos. É dever adotar posicionamentos claros, sem dar margem para negociatas; não vamos admitir que continuem fazendo do Partido um balcão de negócios.

    MELHOR PARAR POR AQUI, CREIO QUE ESTOU FALANDO PRA´NINGUÉM.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s