URGENTE: Comunicado sobre Luísa Hanune

Acabamos de saber, em 19 de junho, que o Tribunal Militar em Blida (Argélia) decidiu manter Luísa Hanune na prisão. Como os advogados explicaram, não apenas o processo de acusação está vazio, mas também ela apresentou todas as garantias para ser liberada, se colocando à disposição da Justiça.

Sua condenação pelo Tribunal Militar – assim como a sua detenção – é uma decisão política cujo alvo é a secretária-geral do Partido dos Trabalhadores por causa de suas posições políticas para mudar o regime.

Em 20 de junho, na Jornada Internacional, vamos exigir ainda mais fortemente a libertação de Luísa Hanune e continuar a ampliar a campanha de solidariedade.

Acordo Internacional dos Trabalhadores e dos Povos (ACIT), 19 de junho de 2019.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: