Retomada das lutas e eleições no Paraná

O DAP do Paraná está atuando na discussão eleitoral no PT. É necessário recusar a proposta da DS de “abrir a discussão” de apoiar empresário do PTB em São José dos Pinhais. Em Curitiba, o DAP defende a unidade do partido e se organiza para apresentar propostas aos dois pré-candidatos do PT. Além da retomada das ruas com a luta pelo fim do governo Bolsonaro.

Pinhais: apoiar candidato do PTB?

O PT de São José dos Pinhais, cidade industrial na região metropolitana de Curitiba, enfrenta a necessidade de uma decisão: ter candidato próprio a prefeito ou apoiar o candidato do PTB, um empresário. A deliberação ocorrerá no final de junho.
No PED, houve chapa única, de consenso. Agora, no entanto, a discussão sobre tática eleitoral provocou uma diferenciação. O Diálogo e Ação Pestista, a maior parte da CNB, MS e independentes defendem a candidatura própria. A DS inclina-se a apoiar o candidato do PTB, apoio que era até há pouco tempo explícito, mas agora se disfarça sob a capa de “abrir a discussão”.
O DAP fez uma reunião no dia 26 de maio na qual reafirmou sua posição de defesa da candidatura própria. Para Edson Lara, do DAP, “é necessário ampliar e aprofundar o debate para não corrermos o risco de apoiar uma chapa que, se eleita, defenda as políticas neoliberais e passe a integrar a base de apoio de Bolsonaro”.
Há uma crescente inquietação entre os militantes do PT, que esperam uma definição sobre a posição que o partido deve adotar. “Alguns dirigentes propagam a ideia de que tudo já está arranjado e apenas o PT está fora. Como se isso fosse justificativa para uma aliança que não atende aos interesses dos trabalhadores”, diz Lara. Essa inquietação deve estar na base da recente oscilação da DS.
O que precisamos neste momento é de calma. Calma para não sermos atropelados por decisões precipitadas. Uma análise cuidadosa na conjuntura, tanto local como nacional, é necessária para tomada de decisões. Para isto temos tempo, conforme calendário definido pela executiva nacional, pois as decisões e convenções podem ocorrer até julho, se não houver adiamento das eleições.
Uma dissidência da CNB divulgou um documento que defende o apoio ao candidato do PTB. A questão não está resolvida.
O DAP deve fazer nova reunião em breve para discutir a continuidade de sua intervenção nesse debate.

Em Curitiba, DAP propõe ato

O grupo de base do DAP de Curitiba discutiu, em reunião virtual, a situação nacional. Após discussão, aprovou-se a proposta de realização de um ato no centro da cidade pelo fim do governo Bolsonaro.
A proposta foi levada ao PT e depois ao Comitê Unificado de Lutas (composto por partidos de esquerda, centrais sindicais e movimentos populares). O Comitê, reunido em 3 de junho, aprovou a proposta e o ato está sendo organizado.
Foi decidido também promover um debate sobre a defesa e a ampliação dos serviços públicos. Sobre as eleições, o DAP defende a unidade do partido no processo de escolha da candidatura a prefeito. Vai ser agendado debate com os dois pré-candidatos, onde o DAP apresentará suas propostas.

Correspondente

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: